Menu

Correios recebem doações em todas as agências do País. Saiba o que doar

Água é item prioritário, mas alimentos não perecíveis, produtos de higiene e ração também são aceitos

O material é transportado pelos Correios até o estado por meio de carretas e sem custo para quem faz a doação
O material é transportado pelos Correios até o estado por meio de carretas e sem custo para quem faz a doação
Continua após a publicidade

As mais de 10 mil agências dos Correios espalhadas pelo Brasil estão recebendo doações destinadas ao Rio Grande do Sul de forma gratuita. As pessoas podem doar itens como água (prioritário), alimentos da cesta básica, material de higiene pessoal, material de limpeza seco, roupas de cama e de banho e ração para pet. O material também é transportado pelos Correios até o estado gaúcho por meio de suas carretas e sem nenhum custo para quem faz a doação.

Até o momento, mais de 6.500 toneladas de donativos foram recebidas pelas agências dos Correios. Dessas, 2 mil toneladas foram entregues aos gaúchos e o restante está a caminho.

Para doar, basta reunir os itens e entregar em quaisquer agências dos Correios. Se possível, os Correios pedem que o doador embale e identifique o tipo de material. Para aproveitar melhor a logística, outro pedido é que a população do Sudeste e do Sul concentre doações de água potável e as pessoas das demais regiões, de itens secos, como ração para pets, material de limpeza seco, material de higiene pessoal e alimentos da cesta básica.

Os endereços das agências podem ser encontrados no site da estatal.

Mulheres

Uma parceria do Ministério das Mulheres e Correios reforça o pedido de itens pessoais e de higiene para mulheres e crianças. Ao contribuir para o Rio Grande do Sul, é importante doar itens básicos de necessidades que impactam diretamente a vida das mulheres e de seus filhos.

Para as mulheres:

  • Absorventes, roupas íntimas, sabonetes, shampoos, condicionadores, pasta, escovas de dente e papel higiênico.

Para as crianças:

  • Fraldas, mamadeiras e lenços umedecidos.

Logística

Todos os dias, dezenas de carretas seguem para o Rio Grande do Sul com os donativos para os moradores gaúchos. Antes de chegar ao destino final, os itens passam por um processo de logística que envolve todo o país. Ao chegar nas agências, os donativos são enviados para centralizadores nos estados e de lá seguem para os complexos operacionais dos Correios. A carga das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste é concentrada em polos regionais e depois encaminhada para os centralizadores no estado de São Paulo.

Chegando a São Paulo, é realizada a gestão logística de todo o material, controle de estoque e liberação da carga para o destino ao Rio Grande do Sul. Tudo isso seguindo as orientações da Defesa Civil no estado.

Voluntariado

Os Correios também estão recrutando voluntários para auxiliar na triagem de doações destinadas ao Rio Grande do Sul nos estados de São Paulo, Paraná e Distrito Federal. Mais de mil voluntários já se inscreveram. O apoio é necessário nos municípios paulistas de Cajamar e Guarulhos; nas cidades paranaenses de Curitiba, Cascavel e Londrina; e no Setor de Oficinas Sul, em Brasília/DF.

As inscrições podem feitas pelos e-mails [email protected] (Brasília) e [email protected] (Paraná), e pelo formulário https://forms.office.com/r/aWbDzJ2Ac1 (São Paulo), e devem conter nome completo e telefone de contato. Informações e dúvidas sobre a atuação de voluntariado também podem ser enviadas a esses e-mails.

Fonte: Agência Gov

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.