Hospitais públicos abrem vagas em Ananindeua, Barcarena, Belém e Altamira

Belém, Ananindeua, Barcarena e Altamira são as cidades

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Continua após a publicidade

Hospitais nas cidades de Ananindeua, Barcarena, Altamira e Belém estão com vagas de trabalho abertas para cargos nas áreas assistenciais, administrativas e de apoio. Pessoas com Deficiência (PCD) podem se candidatar.

Para participar do processo seletivo, os interessados devem cadastrar o currículo no site da Pró-Saúde. Em seguida, acessar o menu “Trabalhe Conosco” e, depois, buscar pela opção “Conheça nossas oportunidades”. Clicar na vaga desejada e realizar a inscrição.

Os currículos passarão por triagem e os selecionados devem ser contatados para a realização das próximas etapas do processo, como provas e entrevistas. Cada etapa do processo seletivo será realizada no próprio local da vaga. Todas as fases são eliminatórias.

Na região do Baixo Tocantins, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB) está com vagas abertas para fisioterapeuta, fonoaudiólogo, técnico de enfermagem e enfermeiro. O prazo da candidatura se encerra no dia 15 de dezembro.

Em Ananindeua, no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), os candidatos têm oportunidade de trabalho para os cargos de técnico de laboratório, farmacêutico, médico clínico geral e cirurgião vascular, com prazo para inscrição até o dia 30 de novembro. A unidade está captando ainda currículos de fisioterapeuta, para o banco de talentos.

No Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, existem oportunidades para enfermeiro, com inscrições até 10 de dezembro; técnico de enfermagem e farmacêutico, até o dia 16/12; e assistente contábil, com inscrições até 22 do mesmo mês.

Já no Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira, há vagas para auxiliar de qualidade, coordenador de enfermagem, nutricionista, psicólogo clínico, técnico de enfermagem, além de vagas exclusivas para PCD. As inscrições estão abertas até o dia 2 de dezembro.

Fonte: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.