Menu
Search
Close this search box.

Pescador sobrevive a ataque de onça na zona rural de Porto de Moz, no Pará

Continua após a publicidade

Um pescador, cujo nome não foi divulgado, foi vítima na última terça-feira (14) de um ataque de onça enquanto se preparava para pescar na Comunidade do Acari, uma área ribeirinha do município de Porto de Moz. O felino atacou o braço e outras partes do corpo do pescador. Após o ataque, a onça fugiu e foi perseguida por cães e, posteriormente, abatida pelo próprio pescador com a ajuda de outros homens.

A vítima foi rapidamente transportada de canoa para o hospital municipal, onde permanece internado em observação. O estado de saúde é estável. É o primeiro registro de ataque de onça a uma pessoa de Porto de Moz.

Outros incidentes envolvendo onças foram registrados recentemente na região da Transamazônica e Xingu;

Em julho de 2022, um menino de 10 anos foi vítima de um felino enquanto pescava em uma lagoa no lote de seu pai, localizado na zona rural de Brasil Novo, na região sudoeste do Pará. A criança teve a cabeça devorada pelo animal e o corpo foi encontrado horas depois pelo pai.

Este ano, dois homens em Uruará e morador de Marabá também foram vítimas de ataques de onças. O trabalhador rural identificado como Ercilio Gomes de Jesus, não resistiu aos ferimentos e foi encontrado morto dentro da casa onde morava, próximo à Vila Santa Fé, que fica às margens da estrada do Rio Preto, em Marabá, no sudeste paraense.

Já os dois irmãos de Uruará, de 17 e 20 anos, moradores da zona rural do município de Uruará, sudoeste do Pará, foram vítimas de um ataque de onça-pintada, quando eles estavam no pasto cuidando do gado, numa propriedade rural. Apesar dos ferimentos, eles conseguiram sobreviver.

Em março deste ano, um cavalo foi atacado por uma onça na zona rural do município de Vitória do Xingu. Após o ataque, o animal conseguiu escapar ao entrar em uma cerâmica.

Por Wilson Soares – A Voz do Xingu

Compartilhe essa matéria:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *