Menu

Programa de empreendedorismo tem nova edição

Fotos Ascom / Sectet
Fotos Ascom / Sectet
Continua após a publicidade

O Governo do Estado lançou ontem o edital da segunda chamada do StartUp Pará. A iniciativa é da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e da Secretaria de Planejamento e Administração (Seplad), com apoio técnico da Fundação Guamá. Nova edição tem recursos no valor global de R$7,2 milhões.

Maria Trindade, coordenadora do Startup Pará, na Sectet, afirma que é importante estimular e apoiar soluções “que permitam dinamizar nossa economia, sendo mais inovadoras para gerar empregos qualificados. E é nesse ambiente que a tecnologia se torna uma poderosa aliada. Na primeira edição, conseguimos ajudar os empreendedores paraenses na realização de seus sonhos e mudar a realidade das suas famílias, além de contribuir na transformação da nossa economia. E isso nos incentivou a continuar com o programa”.

O titular da Sectet, Carlos Maneschy, acredita que incentivar esse tipo de negócio, além de mudar a vida das pessoas, contribui para o avanço da economia no Estado. “Precisamos fazer com que o Pará avance no sentido de estimular e proporcionar oportunidades para que empreendedores possam fazer de suas ideias um instrumento de negócios. O que se espera é que, em um curto tempo, possamos encontrar grandes empreendedores e assim vamos chegar a tempos muitos melhores para a economia do Estado”, afirmou.

Para Walter Oliveira, um dos participantes da primeira edição, na modalidade “Aceleração”, a conquista ampliou as oportunidades da Startup Navtech Solutions, que tem o intuito de desenvolver tecnologias eficientes e sustentáveis, por meio de soluções de alto impacto.

“O StartUp Pará foi uma oportunidade única para podermos fazer diferença na área naval e colocar em destaque a nossa pesquisa sobre tecnologias. O concurso abriu portas no mercado. Agora, com a nossa participação, estamos iniciando uma nova fase”.

Novidades

A segunda edição do StartUp Pará tem novidades. Uma delas é a quantidade de projetos selecionados que receberão o investimento financeiro: serão classificadas ao final do programa 60 propostas, 40 para a modalidade “Novos Negócios” e 20 na modalidade “Aceleração” (empresa), com recursos no valor global de R$7,2 milhões.

As startups terão que passar por três etapas, que são as de enquadramento, seleção e execução do programa. Na última etapa, restarão 80 startups, as quais passarão por uma avaliação e as 60 propostas classificadas terão a possibilidade de receber o apoio financeiro de até R$ 80 mil cada para novos negócios (ideação) e até R$ 200 mil cada para a modalidade aceleração (empresas).

A modalidade “Novos Negócios” é direcionada a projetos de processos ou produtos inovadores, com potencial para se transformar em empreendimentos que incorporem novas tecnologias. Já a modalidade “Aceleração” é voltada para propostas que já tenham um produto ou que já disponham de clientes, mas que necessitam alavancar as vendas ou acelerar seu negócio a partir de assistência técnica especializada.

O programa irá oferecer aos participantes selecionados, de forma gratuita e de acordo com as etapas e o cumprimento das obrigações previstas no edital, capacitação, mentoria e acompanhamento do negócio, promovidas por uma empresa aceleradora, de atuação nacional, que será escolhida também por meio de edital.

As startups interessadas em participar devem atuar em pelo menos umas das seguintes áreas temáticas: educação, energia, mineração, saúde e qualidade de vida do cidadão, govtech (inovação na administração pública), agrotech (com destaque para agroindústria e piscicultura), biotecnologia; tecnologia da informação e comunicação, inteligência artificial e logística.

Startup Pará

O programa tem o objetivo de apoiar projetos, ainda que em fase de ideação, voltados à criação e implementação de soluções, métodos e processos de base tecnológica, que explorem a inovação e a cultura empreendedora como instrumento estratégico para contribuir com o desenvolvimento sustentável do Estado, viabilizando o surgimento de novas empresas inovadoras capazes de promover a geração de negócios de maior valor adicionado, descortinando alternativas de emprego com melhores salários e a possibilidade da formação, atração e fixação de recursos humanos mais bem qualificados.

“Inovação é encontrar novas formas de impactar a vida dos cidadãos, construindo caminhos para integrar a população no desenho conjunto do futuro. Buscamos superar estruturas antigas, trazer tecnologia e novas ideias. Os desafios são muitos, mas dispomos hoje de condições e oportunidades ímpares na história desse estado. Nossa expectativa é de que o Startup Pará possa crescer ainda mais”, concluiu Marcel Botelho, presidente da Fapespa.

Fonte: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.