Menu
Search
Close this search box.

Quatro regiões do Pará já estão no limite de leitos de UTI por causa da Covid-19

Continua após a publicidade

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), 77,45% dos leitos de UTI do Pará, destinados a pacientes com covid-19, estão ocupados. Os dados são do sistema de monitoramento da pandemia e estrutura de enfrentamento e ascende um alerta para a situação delicada, enfrentada por algumas regiões.

A região de integração de Carajás é uma das mais afetadas, segundo o sistema de monitoramento, com todos os 20 leitos clínicos já ocupados. Os dados mostram ainda, que 92,31% dos leitos de UTI estão com pacientes com covid-19.

O Baixo Amazonas também enfrenta uma situação preocupante, com 54,32% dos leitos clínicos e 92,31% dos leitos de UTI ocupados. Vale lembrar que a região é a mais próxima do Amazonas, primeiro epicentro da segunda onda de covid-19, que gerou caos no sistema de saúde local.

A região do Xingu também está com 60% dos leitos clínicos e 95% dos leitos de UTI ocupados. No Araguaia, 42,86% dos 21 leitos clínicos e 86,36% dos leitos de UTI estão ocupados.

MONITORAMENTO

De acordo com dados de Vigilância Epidemiológica da Sespa, 362.488 casos de  coronavírus já foram confirmados no Pará. Desses, 8.519 pessoas não resistiram a doença.

Os últimos casos de covid-19, segundo dados atualizados às 18h04 de ontem (25), foram registrados nos municípios de Abaetetuba, Abel Figueiredo, Alenquer e Altamira,.

Fonte: DOL

Compartilhe essa matéria:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *