Reunião tumultuada marca o encerramento dos trabalhos da Câmara de Altamira/PA

Foto: Wilson Soares/A Voz do Xingu
Foto: Wilson Soares/A Voz do Xingu
Continua após a publicidade

Logo no início da reunião, os participantes, que lotavam a plenária da Câmara Municipal de Altamira, deixaram claro que não queriam a aprovação de apenas 70% do rateio do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB), mas sim, dos 100%.

Outras cobranças feitas ao Poder Executivo e a Câmara de Vereadores foram expostas através de cartazes que foram fixados nas paredes do prédio do Legislativo. Neles os manifestantes exigiam mais recursos para o Conselho da Mulher, Conselho Tutelar, para Cultura, além de mais compromisso com as pessoas com deficiência, e a criação de novos conselhos, como o da Juventude.

Foto: Wilson Soares/A Voz do Xingu

Não foi fácil, mas a base que apoia a gestão do município conseguiu aprovar o projeto, conforme foi encaminhado pelo Executivo, ou seja, o rateio somente dos 70%.

Durante e após a votação, os vereadores que votaram pelo projeto dos 70% foram chamados de “Golpistas”, “Fora Silvano” se referindo ao atual presidente da Casa de Leis, “Fora Claudomiro”, direcionado ao atual prefeito de Altamira.

A aprovação de apenas 70%, contrariou a maioria dos presentes que eram trabalhadores em Educação e também dos cinco vereadores que votaram contra. Alguns professores e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará – (SINTEPP) aproveitaram para demonstrar alí mesmo suas insatisfações com o que a maioria dos parlamentares tinha acabado de aprovar.

Foto: Wilson Soares/A Voz do Xingu

Muitos que não conseguiram acompanhar a reunião na plenária da Câmara, devido a lotação, permaneceram até o final da votação, em frente à sede do Legislativo.

Foto: Wilson Soares/A Voz do Xingu

A sessão na Câmara Municipal durou cerca de duas horas e foi acompanhada de perto por homens da polícia Militar, Guarda Municipal e agentes do Departamento Municipal de Trânsito – (DEMUTRAN). 

Foto: Wilson Soares/A Voz do Xingu

Durante a reunião, também foram aprovados, pela maioria dos vereadores, vários outros projetos de lei de autoria do Executivo Municipal, como a recriação do Projeto Esperança, alterações dos Códigos Tributário e de Obras, Lei Orçamentária Anual (LOA) e Plano Plurianual (PPA), sendo rejeitada todas as emendas que foram apresentadas pelos vereadores de oposição. 

A prefeitura, por sua vez, justifica que os 30% que não foram rateados serão utilizados no próximo ano com reforma de escolas e compras de equipamentos escolares.

Por: Wilson Soares – A Voz do Xingu

Fotos: Wilson Soares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.