Menu

Segup deflagra ‘Operação Xingu’ para enfrentamento da criminalidade em Altamira

Foto: Agência Pará
Foto: Agência Pará
Continua após a publicidade

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), em conjunto com órgãos do sistema de segurança pública, deflagrou a “Operação Xingu“, nesta quinta-feira (24), no município de Altamira. As ações serão executadas de forma integrada pelos órgãos de segurança pública para melhorar os indicadores de segurança na cidade, com ênfase na diminuição dos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI) e compõe as estratégias do Sistema por meio do Projeto ‘Segurança Por Todo o Pará’, que propõe a descentralização da gestão de segurança no interior.

A ‘Operação Xingu’ visa à execução do plano operacional definido após mapeamento de cada área do município, que identificou os pontos a receberem ações estratégicas, com o objetivo de cumprir mandados de prisão, fiscalização de rodovias estaduais, reforço do policiamento e ações para cumprimento do decreto estadual de combate à proliferação do novo coronavírus.

O lançamento da Operação ocorreu na orla do município, reunindo agentes das forças de segurança estadual e municipal. As ações iniciaram ainda nas primeiras horas da manhã com fiscalizações em oficinas e lojas que comercializam peças usadas, para combater os crimes de receptação, furto e roubo de automóveis e motocicletas. Outras ações foram desencadeadas ainda no início da tarde, com maior efetivo em bairros com maiores índices de crimes violentos, letais e intencionais (CVLI), outras seguirão durante a noite barreiras para fiscalizações de veículos nas principais vias, sendo todas articuladas de forma integrada.

Segundo o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, para que as ações fossem definidas, os gestores de todos os órgãos, além dos representantes regionais, reuniram para que juntos definissem as ações de impacto que serão executadas de forma integrada pelo Sistema de Segurança Pública do Estado, incluindo a Guarda Municipal e Departamento Municipal de Trânsito, onde cada um atuará dentro de suas atribuições, para que juntos obtenham resultados ainda melhores e reduções ainda mais significativas nos indicadores de criminalidade em cada região.

Foto: Agência Pará

“Para deflagrar a Operação Xingu, nós fomos antes à região e levamos os dados estatísticos, assim como as informações do trabalho de Inteligência. Juntos, discutimos todos os dados junto às forças de segurança que atuam na região e conhecem a realidade local. Portanto, os gestores regionais foram fundamentais para nos apontarem o que precisam, sendo reforço de agentes, equipamentos e estratégias necessárias, então tudo o que foi solicitado por eles e apontando pela análise de inteligência, foi incluído nas ações e está sendo implementado na operação iniciada hoje. Ressaltamos, ainda, que todos os indicadores de criminalidade são analisados minuciosamente e a partir deles focamos no que é decisivo e emergencial no momento, para garantir maior paz social e segurança à população por meio das ações ostensivas, preventivas e repressivas”, pontuou o titular da Segup, Ualame Machado.

O Secretário acrescentou, ainda, que as ações iniciaram em Altamira, que é sede da 11ª Região Integrada do Xingu e posteriormente serão realizadas nos demais municípios que compõe a Risp, de acordo com as demandas es especificidades de cada um deles.

Participam das ações, agentes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Superintendência de Administração Penitenciária (Seap), Polícia Científica do Pará, Departamento de Trânsito, Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), Guarda Municipal e Departamento Municipal de Trânsito (Demutran).

Segurança Por Todo o Pará

A primeira fase do projeto com apresentação e elaboração do plano tático operacional, teve início em novembro de 2021, no município de Altamira. Já na última sexta-feira (18), o início da segunda fase foi marcado por uma reunião com o governador Helder Barbalho junto aos gestores do Sistema de Segurança Pública, onde foi apresentado o plano tático operacional, elaborado após mapeamento de cada área da região e definidas as estratégias a serem executadas durante a Operação de forma integrada pelos órgãos de segurança pública, com ações que visam à redução da criminalidade, com ênfase na diminuição dos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI).

Fonte: Agência Pará

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.