Vereadores de Brasil Novo estão decidindo futuro de vice-prefeito

Continua após a publicidade

Os vereadores de Brasil Novo, no sudoeste do Pará, abriram agora a pouco a sessão que vai definir sobre a cassação do mandato do vice-prefeito do município, Geraldo Lorenzoni Junior. Os nove vereadores estão presentes na sessão extraordinária. Quem também está presente na sessão é o vice-prefeito, acompanhado de dois advogados.

Durante a sessão, será apresentado um parecer sobre a denúncia feita contra o vice-prefeito, em seguida a defesa de Junior Lorenzoni deve se manifestar e só depois será feita a votação, que vai decidir pela cassação ou não de seu mandato. Para perder o cargo público é preciso do voto favorável a cassação de 6 dos 9 vereadores.

Caso Lorenzoni seja cassado, o município ficará sem o vice-prefeito. Em caso de viagens do chefe do executivo, quem assumirá a prefeitura será o atual presidente da Casa de Leis, o vereador Aurino Martins.

Entenda:

Alvo de investigação de uma Comissão Processante na Câmara Municipal de Brasil Novo, o vice-prefeito, Geraldo Lorenzoni Junior, foi afastado do cargo desde o dia 04 de fevereiro. De acordo com o presidente da Casa de Leis, Aurino Martins, o afastamento segue o que determina a lei organiza do município.

O vice-prefeito é acusado de ter praticado infrações politico-administrativas quando exercia o cargo de prefeito interino de Brasil Novo em 2018. Entre as acusações está o uso de máquinas da prefeitura, em novembro do ano passado, para fazer serviços em um posto de combustível no centro da cidade que pertence a sua família. Fotos e vídeos do serviço circularam nas redes sociais na época e geraram muita repercussão.

 

Wilson Soares e Valéria Furlan – A Voz do Xingu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *