Comerciantes vão às ruas protestar contra fechamento de estabelecimentos em Medicilândia, PA

Continua após a publicidade

Cerca de 100 pessoas, entre comerciantes e funcionários de lojas de Medicilândia, no sudoeste do Pará, se reuniram nesta segunda-feira (29), e realizaram um protesto contra o fechamento de parte dos estabelecimentos comerciais. A manifestação aconteceu de forma pacifica através de uma carreata. Eles percorrem as principais ruas e avenidas da cidade.

Durante o manifesto, os comerciantes pediram pela reabertura dos estabelecimentos e utilizaram faixas e carro de som para demonstrar serem contra a medida de fechamento dos comércios e estarem insatisfeitos com as medidas adotadas pelo governo municipal, para tentar conter os casos de Covid-19. Hoje a região já enfrenta a falta de leitos nos hospitais e o aumento de casos em todos os municípios do Xingu.

De acordo com Warley Café, presidente interino da Associação Empresarial de Medicilândia a categoria que foi mais prejudicada com decreto municipal para fechar as portas, foi a de menor fluxo de pessoas, como as lojas de calçados, confecções, materiais de construção e artigos importados.

Ao final da manifestação, um grupo de 10 comerciantes foi até a prefeitura. Eles foram recebidos pelo prefeito Júlio César (PSDB), que explicou à categoria que não tem como flexibilizar as medidas restritas tomadas pela gestão municipal, por ser uma recomendação do Ministério Público, mas o prefeito se comprometeu em intermediar uma reunião entre os comerciantes e a promotoria, que estava programada para acontecer hoje à tarde, e que acabou sendo transferida para esta terça-feira, 30 de março.

Ainda de acordo com o presidente da Associação, os comerciantes que tiveram que fechar as portas, esperam das autoridades locais a liberação para pelo menos poder trabalhar em forma de delivery, assim como também poder receber dos seus clientes, para pagar as suas contas.

Por Wilson Soares – A Voz do Xingu

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *