Menu
Search
Close this search box.

Em Porto de Moz, jovem é estuprada durante entrevista de emprego; suspeito foi preso

Ao chegar no local onde ocorreria a seleção, a mulher contou que o homem que faria a entrevista apresentou um comportamento estranho

Continua após a publicidade

Um comerciante foi preso por estupro de vulnerável em Porto de Moz, no município do sudoeste paraense, no último sábado (27 jan. 2024). Ao saber de uma vaga de emprego, a vítima foi em uma loja na área central da cidade para uma entrevista de emprego. No entanto, ao chegar no local onde ocorreria a seleção, a mulher contou que o homem que faria a entrevista apresentou um comportamento estranho. Ele começou a fazer perguntas pessoais e, em nenhum momento, apresentou sobre o que seria o trabalho, segundo informações do portal Brasil Novo em Foco.

“Ele perguntou sobre minhas coisas pessoais, perguntou se eu era casada, perguntou se eu tinha filho. Perguntou se eu era virgem, há quanto tempo eu tinha feito 18 [anos], se eu já tinha ficado com homem mais velho, se eu tinha namorado ou ficante, ou coisa assim. Eu respondi todas as perguntas, aí ele falou que me achou engraçada. Fomos para dentro da casa, na parte da cozinha, ele me apresentou para a menina que trabalha com ele, e ainda disse: ‘tu acreditas que ela tem 18 anos? Nem parece”, revelou a jovem.

Em seguida, a mulher foi orientada a voltar para casa e retornar no início da tarde ao local. Ao retornar, o suspeito convidou a mulher para entrar no quarto do imóvel que fica nos fundos. O homem trancou a porta e pediu para que a vítima tirasse a roupa. No mesmo momento, a jovem negou e resistiu. O suspeito insistiu, tirou a roupa da mulher à força e a forçou a manter relações sexuais com ele. “Ele tirou minha calça, tirou minha roupa todinha, a roupa de baixo. E lá ele começou a praticar. Aí depois ele disse que eu estava contratada. Ele falou três vezes contratada”, disse ela em entrevista ao site regional.

Fonte: O Liberal

Compartilhe essa matéria:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *