Protesto de caminhoneiros chega a oito pontos no Pará, saiba onde

Veículos de carga perecível, carga viva, veículos de passeios e ônibus podem transitar nos dois sentidos das vias com bloqueios

Na BR-316, na Grande Belém, a interdição é próxima da entrada da estrada de Mosqueiro, no território de Benevides (Ivan Duarte / O Liberal)
Na BR-316, na Grande Belém, a interdição é próxima da entrada da estrada de Mosqueiro, no território de Benevides (Ivan Duarte / O Liberal)
Continua após a publicidade

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou, no início da tarde desta quinta-feira (9), quatro rodovias federais do Pará apresentam mobilizações de caminhoneiros: BR-316 (Benevides e Capanema), BR-222 (Rondon do Pará), BR-155 (Marabá) e BR-010 (Paragominas, Dom Eliseu, Mãe de Rio e Santa Maria do Pará). Nos seis pontos, o bloqueio de caminhoneiros é parcial, com a liberação da passagem de alguns veículos.

Os trechos com bloqueios são os quilômetros 15 (Dom Eliseu), 165 (Paragominas), 272 (Mãe do Rio) e 353 (Santa Maria), da rodovia BR-010; e 24 (Benevides) e 149 (Capanema) da BR-316, no estado do Pará estão com interdições por manifestantes para trânsito de veículos de carga.

Há ainda bloqueios no km 85 da BR-222, em Rondon do Pará; e no km 342, da BR-155, em Marabá. “No entanto, veículos de carga perecível, carga viva, veículos de passeios e ônibus podem transitar nos dois sentidos”, informa a PRF.

Por nota, a Polícia Militar, que comanda o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV), informou que não há nenhum ponto de intedição nas rodovias estaduais do Pará. A PM está dando apoio à PRF.

A manifestação dos caminhoneiros ocorre em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pautas defendidas por ele, como o voto impresso auditável; e um rearranjo completo do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF). Há ainda exigências de redução da cobrança de ICMS sobre combustíveis.

Fonte: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *