Em Rurópolis, operação ‘Íris’ cumpre mandado de prisão preventiva

Continua após a publicidade

A Polícia Civil de Rurópolis, no oeste do Pará, deflagrou na tarde de quarta-feira (4), a Operação “Íris” com o objetivo de cumprir um mandado de prisão preventiva em aberto que havia sido expedido pela comarca de Goiânia (GO) pelo crime de atentado violento ao pudor.

Segundo o delegado Ariosnaldo Filho, as investigações foram feitas em sigilo e o suspeito foi localizado, monitorado e preso e uma rua no bairro Leitoso. O suspeito, Edilson Pereira de Andrade, de 37 anos, não reagiu a prisão e confessou a autoria do crime.

Os crimes teriam ocorrido em 2004 e 2005, envolvendo duas adolescentes e depois teria fugido para Rurópolis, onde passou a realizar serviços braçais na zona rural de municípios vizinhos. De acordo com a polícia, o homem já está preso e à disposição da justiça.

A operação “Íris” recebeu esse nome porque a íris é uma membrana do olho que nos permite enxergar as coisas, além de significar “pureza”, é um tipo de flor, que faz referência às vítimas que foram abusadas.

Por G1 Santarém

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo protegido.