Operação apreende mais de R$ 12 milhões em minério extraído ilegalmente próximo da hidrelétrica de Belo Monte

As autoridades policiais envolvidas na ação também apreenderam e destruíram um maquinário avaliado em R$ 17,4 milhões

Foto: Ascom/Polícia Federal
Foto: Ascom/Polícia Federal
Continua após a publicidade

Mais de R$ 12 milhões em manganês, extraído ilegalmente na área da linha de transmissão da hidrelétrica de Belo Monte, foram apreendidos no curso da operação Guaraci. Além do minério, as autoridades policiais envolvidas na ação apreenderam e destruíram um maquinário avaliado em R$ 17,4 milhões, utilizado pelos criminosos nas atividades ilegais.

Na soma das apreensões, a operação já provocou mais de R$ 30 milhões de prejuízo aos responsáveis pelo funcionamento do garimpo ilegal. Além das apreensões, a operação coletou documentos e relatórios que vão permitir o avanço das investigações e a identificação dos envolvidos. Iniciada no último dia 17, a operação deve prosseguir ao longo dos próximos dias, com cumprimento de mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Marabá, no sudeste do Pará.

O Ministério Público Federal (MPF) acompanha a operação, que tem a participação da Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Agência Nacional de Mineração (ANM), Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Força Nacional e Conselho Nacional da Amazônia Legal. Cerca de 120 servidores públicos foram mobilizados para o trabalho.

O funcionamento do garimpo ilegal ameaçava o funcionamento da Linha de Transmissão Xingu/Estreito, que leva a energia produzida na usina hidrelétrica de Belo Monte para outros estados do país. Com cerca de 2.539 quilômetros de extensão, a linha custou R$ 8,7 bilhões. O empreendimento atravessa cinco estados e 81 cidades, levando a energia para o sudeste do país, atendendo cerca de 20 milhões de pessoas.

Fonte: O Liberal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *