Governo monta grupo de trabalho para monitorar possíveis casos da Síndrome de Haff no Pará

Foto: Reprodução/ Agência Pará
Foto: Reprodução/ Agência Pará
Continua após a publicidade

Representantes das Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e da Secretaria de Saúde Pública do Estado (Sespa) estiveram reunidos na última segunda-feira, 13, para a criação de um Grupo de Trabalho com a finalidade de rastrear os casos no Pará da Síndrome de Haff popularmente conhecida como doença da “urina preta”.

Dos seis casos que estão sendo acompanhados no estado, quatro são do município de Santarém, um em Trairão e outro em Belém. A Sedap orienta que a população fique tranquila, pois essa quantidade registrada é bem inferior ao universo de pescado consumido diariamente no Pará e ressalta, também, que o consumidor se atente para adquirir pescado de boa procedência.

Em casos de sintomas como dor muscular intensa na costa e membros inferiores, urina de cor escura associada a ingestão de pescado em até 24h é necessário buscar atendimento imediato na rede pública de saúde do município.

Fonte: Portal Roma News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *