Vereador Roni Heck rebate denúncia apresentada pela vereadora Socorro do Carmo

Continua após a publicidade

Em nota enviada a nossa redação, o vereador do MDB, Roni Emerson Heck rebateu a denúncia apresentada pela vereadora Socorro do Carmo (PSDB), de que vai solicitar a reabertura da CPI da Educação.

Leia abaixo a nota na íntegra.

Sou cidadão e prezo pela Justiça, imparcial e acessível a todos.

Não vou me sentir intimidado pela vereadora, que tanto me denegriu no passado, sem mesmo que a justiça me declarasse inocente ou culpado. Todo cidadão só é realmente considerado culpado quando transitado e julgado. Antes não!

Não sou obrigado aceitar as Calúnias feitas pela dita Vereadora contra mim e minha família, assim como, é direito de todo cidadão que se sentir ofendido a buscar legalmente o direito de resposta, no Poder Judiciário, quando na ocasião da ofensa no ano passado.

Diferente dela, estou exercendo meu direito constitucional de petição na Justiça e não faço uso de prerrogativas ou poder para tais ações.

A liberdade de expressão é um direito constitucional, porém como todo direito não é absoluto, devendo todos respeitarem os limites do bom senso e da lei, devendo serem responsabilizados aqueles que abusam desse direito.

Minha ação judicial não seria exposta aos Holofotes da Imprensa se a referida política não estivesse usando isto como motivo para me constranger e fazer que eu tolere as suas ofensas, ameaçando a reabertura de uma CPI.

Isto é imoral, fere os princípios do Interesse Público e representa claro desvio de poder da parte dela.

Não temo ameaças na tentativa de me coibir, pois a Justiça dos Homens e de Deus não se vale das mesquinhices de pessoas que faltam à verdade. Reitero ainda que todo valor arrecadado através de ações indenizatórias serão  destinados a filantropia com ampla divulgação”.

Roni Heck

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *